Deus está ou não?

 

 1º. – Eu decido os rumos da minha vida 

 

Todos os dias, desde o momento em que acordamos, estamos cheios de decisões para tomar na nossa vida. O que vamos vestir? Que tarefas vou fazer primeiro? E a lista é tão grande de decisões que tenho que tomar naquele dia, que parece que nunca vai acabar, ou nunca chegaremos ao final do dia.

Santo Agostinho afirmou num de seus escritos que o nosso coração só tem descanso, quando está na vontade de Deus, ou repousa no coração de Deus. Acredito que uma vida plena é vivida no momento de uma decisão (ou escolha) que fazemos.

Um exemplo muito simples: Enquanto eu dirijo o meu carro, a todo momento preciso decidir que rumo devo tomar: virar à direita ou a esquerda, ou até mesmo seguir em frente ou permanecer onde estou. E essas decisões que tomo vão dizendo se eu estou me aproximando ou se estou me afastando do lugar onde estou querendo chegar.

Assim é a nossa caminhada neste mundo, feito de escolhas e decisões.

Há 6 anos decidi tomar um novo rumo para a minha vida. Uma escolha radical e que sem dúvida tomava um novo percurso. Confesso que não foi e não é fácil, mas sempre defendi que o homem não é um robô nas mãos de Deus, mas que Deus o deixa livre para fazer as suas escolhas, e ainda mais: Que Deus tem o poder de tirar do mal ou de uma escolha, talvez errado, algo novo, ou até mesmo uma vida nova e cheia de mistérios.

Uma vida plena e feliz é viver o sonho de Deus que Ele tem para cada um de nós, sonho este que se realiza de maneiras diferentes na vida de cada pessoa.

Quando você e eu decidimos viver escolhas, e aguentamos firmes  viver os nossos sonhos, as e nossas escolhas, sejam eles quais forem e quais circunstâncias vão ter de enfrentar, digo sem medo de errar: você está decidindo pelo caminho certo, e Deus cumpri o que está escrito na Escritura: “A ciência de Deus é tão alta, que muitas vezes não compreendemos naquele momento, ou nunca chegaremos a compreender neste mundo, mas que Deus permitiu para que a sua vida e para que a história da Salvação também dependesse de suas escolhas e de suas atitudes.

O Céu começa aqui, e para que este céu comece aqui precisamos de pessoas que não tenham medo de arriscar, de escolher e de acreditar sempre que temos um Deus que em momento algum abandona a sua criatura.

Por isto te faço uma pergunta para você meditar esta semana: Olhe para dentro de si e se pergunte: Suas decisões pessoais têm trazido realização? Sentimento de estar fazendo a vontade de Deus?

Você acredita que Deus tem aprovado suas decisões? Você tem visto nelas o caminho ruma à vida plena que Deus deseja e sonha para você?

Pense: Deus muda os planos da história para te fazer feliz, então fazer a vontade de Deus é simplesmente acreditar que Ele está do seu lado, e nas suas escolhas Deus sempre vai tirar coisas boas para você ser e fazer os que estão do seu lado felizes.

Reze  esta semana antes de dormir este pequeno texto: Josué  24, 15-17

“Porém se vos desagrada servir o Senhor, escolhei hoje a quem quereis servir: se aos deuses, a quem serviram os vossos pais (e que muitos de vós continuais servindo)… O Povo respondeu: “Longe de nós abandonarmos o Senhor para servir outros deuses… Ele que nos tirou, a nós e a nossos pais do Egito (escravidão), da casa da servidão; e que operou à nossa vista maravilhosos prodígios e guardou-nos (protegeu-nos) ao longo de todo o caminho que percorremos, entre todos os povos aos quais passamos”.

 

#AlessanderCapalbo

06/01/2018 – 13/01/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *